sábado, 15 de março de 2008

Malícia - Risquè Niasi

Sabem aqueles dias infinitos que se arrastam por horas e horas?
Sabem aquela preguiça de articular alguma idéia?
Sabem aquela fominha de algo que nunca tem na geladeira ou na fruteira?
Sabem aquela vontade de brincar de estátua, mas sozinho?
Antes eu achava tudo isso ruim...
Hoje algumas horas trancada no quarto, ouvindo Incognito, lendo uma revista, rabiscando nada de quando em vez e se afogando em vários vidros de esmalte colorido me bastam! Que dilícia!

Um comentário:

Ana Clara disse...

Não sei se é porque a vida ainda não me proporcionou, primoca... mas eu não senti todas essas coisinhas aí não!

Só o da fominha porque sabe como é, né... rs

Lendo isso aqui pareceu tudo ótimo para uma escritora. E como euzinha aqui já sei que você escrevem mui bien... por que não aproveita e começa a escrever um romance, hã?

Demorei... mas eu vim!
Beijos.