domingo, 23 de março de 2008

Caixa Postal vazia...

Você não deveria me tirar do prumo, mas tira.
Eu não deveria ficar pensando e me incomodando contigo, mas fico.
Eu sempre detestei todos os clichês do mundo, principalmente agora que gostaria de usar todos: os piores dos melhores...
Eu ainda não sei "do que" nem "de quem" principalmente "como" eu ainda sinto tanta saudade daquilo tudo. Daquele turbilhão, daquela falta de noção, daquela maluquice toda que era a nossa, (ou será minha?) vida...
Você entrou em contato, um contato bem mixo por sinal, mas me deu uma vontade enorme de falar contigo, de saber de você, de rir daquele tempo... mas isso está fora dos meus planos.
E eu digo que está fora dos meus planos porque desde que eu saí daí meus planos também saíram. Saíram do plano-plano e passaram a ser concretizados, e eu tô fora de concretizar planos que não me levarão a lugar algum... é uma pena. Hoje eu só posso lamentar, nem sei se por mim ou por você...
E o pior é que contra você ainda não consegui inventar um estratagema que funcione. Se alguém souber algum, favor escrever para Caixa Postal.

Um comentário:

Juliana disse...

vc não tá falando de quem eu to pensando né?!

aiaiaiai... peia na bunda da menina estratagemada de cabelos furta cor hein...

beijos