segunda-feira, 21 de julho de 2008

samba. muito samba.

O meu samba vai curar teu abandono
O meu samba vai te acordar do sono
Meu samba não quer ver você tão triste
Meu samba vai curar a dor que existe

Minha beleza não é efêmera
Como as que eu vejo em bancas por aí
Minha natureza é mais que estampa
É um belo samba
Que ainda está por vir
* as lentes da p! fazem milagres... tarde de sol no parque da cidade.

3 comentários:

p! disse...

sua beleza é daquelas que estão em perigo de extinção, a da essência.
=]
abração amiga.
p!

shiver disse...

http://tpfduo.blogspot.com
olha lááá, me ajuda a fazer isso.

isaBela araújo silvA disse...

p! e shiver, queridissímas... que beleza eza o que... bota o pé no freio e siga em frente que está muito bom teu blog.