quarta-feira, 24 de março de 2010

insustentável leveza

outro dia ouvi de relance algo assim:
- eu já fiz bodas de concreto.
- concreto?
- é. pesa que é uma beleza.

eu acho que deve pesar mesmo.
pesa nos ombros, nas pernas, no cansaço diário, na rotina, nos filhos, nas contas pra pagar, no aluguel atrasado, na conta do supermercado, no banheiro, na fila do banco, na viagem de férias com farofa.

deve pesar mesmo.
o peso do riso-junto, do pensamento-igual, do seu-corpo-no-meu, da saudade-distante, do beijo-mordido, da cumplicidade-amiga, da tolerância-voraz, do nosso-sentido-no-mundo.

quero concreto. bem sólido.

Um comentário:

Gaspar Texugo disse...

Isa! voce nunca dvee ter visto comentario meu talvez porque quase nunca comento, mas aqui vai o comentário para "insustentável leveza". Achei muito engraçado talvez por eu ser um cara que imaagina tudo o que está escrito. hehehehehe
Beijao